NOSSO MÉTODO

Os 4 pilares de TOC, a ciência de gestão.
Como qualquer ciência, Teoria das Restrições – “Theory of Constraints, TOC”
é baseada em um conjunto de pressupostos fundamentais chamados os 4 Pilares
de TOC. Estes pressupostos representam nossas convicções e criam nosso padrão
de trabalho. Acreditamos que estes são válidos e práticos, se queremos continuar
a melhorar nossas organizações.

SIMPLICIDADE INERENTE

Excede a percepção de que a realidade é complexa. A simplicidade inerente é baseada em uma crença na própria ciência, que afirma que a realidade mais complexa parece muito mais provável e há poucas regras ou mecanismos para explicar. A realidade é simples e em harmonia consigo mesma. Conhecendo algumas regras que explicam como funciona, podemos compreender organizações como grupos de pessoas, e a capacidade de prever o comportamento humano e seus efeitos para revelar as relações de causa-efeito subjacentes.

CADA CONFLITO PODE SER RESOLVIDO

Não aceitar o conflito como um fato. “Qualquer conflito pode ser resolvido” baseia-se em nossa crença de que, na realidade, conflitos ou contradições não existem e são manifestações de nossa limitada compreensão ou conhecimento sobre as relações de causa-efeito. Este pensamento nos leva a constituir qualquer problema, que é simplesmente uma lacuna entre o resultado desejado e obtido como um conflito ou contradição, suficiente para examinar os pressupostos que fornecem a conexão lógica entre as condições de se reunir para encontrar o caminho errado ou como substituir qualquer um deles, e assim resolver o conflito em questão.

SEMPRE HÁ SOLUÇÕES, AS PESSOAS SÃO BOAS

Evite culpar os outros. “Há sempre soluções” é baseada na nossa crença de que não há nenhum compromisso de encontrar uma solução em que todos as partes saiam ganhando. As contradições são criadas entre as ações que geralmente pensamos devem ser tomadas para satisfazer duas condições ou requisitos – as condições não estão em conflito, apenas as ações. Se acreditamos na premissa de que todo conflito tem uma solução, e que ele pode ser um desafio, temos um mecanismo e ferramenta para encontrar sempre soluções, onde já não é necessário aceitar compromissos. Como tal, a existência deste mecanismo incita-nos a aceitar que qualquer pessoa com um comportamento errado, deverá orientar as suas ações na sequência de uma suposição errada. Em outras palavras, deve haver uma explicação lógica e satisfatória para compreender a motivação das pessoas, mesmo quando tomar ações consideradas negativas ou erradas. O princípio é que quando o conflito que observamos na realidade tem a ver com o comportamento humano, não podemos mais usar o mecanismo de “culpar alguém” para resolver conflitos ou contradições. Sem Culpar torna-se uma oportunidade de explorar e localizar outras soluções alternativas.

CADA SITUAÇÃO PODE SER SUBSTANCIALMENTE MELHORADA

Não diga que eu sei! Com base nos pressupostos acima referidos, como pilares de nossa abordagem para a compreensão da realidade, e como guias para desenvolver ainda mais a capacidade de melhorar os resultados e reduzir as lacunas entre as metas e expectativas, lembre-se que um dos princípios básicos do TOC como uma abordagem científica para a gestão é que a melhoria é sempre encontrar maneiras de desafiar e invalidar os pressupostos que temos sobre a nossa realidade mudando ao longo do tempo. Como tal, não estamos apenas chamando a aprender com os nossos erros, mas também para o nosso sucesso. Quando o desempenho e resultados alcançados estão dentro das expectativas, é provável que novos horizontes e possibilidades que estavam anteriormente em nossa percepção da realidade abrirão. Isto é o que Eli Goldratt sempre descreveu como “chegar ao topo das montanhas para perceber que temos outros picos mais altos para subir.”